Etimologia do kanji

Etimologia do kanji

150 150 Iochihiko Kaneoya

Kami – 神 (deus, deuses)

O kanji é formado pelo radical à esquerda (shimesu-hen) que significa por si só, mostrar, apontar, exibir ( verbo shimesu – 示す). Sua origem indica elementos da natureza – o sol, a lua e a estrela – sobre os quais se deposita alguma oferenda – o altar primitivo – indicada pelos traços acima dos símbolos pictográficos. Acreditava-se que os espíritos (os poderosos, da natureza) se manifestavam por esse processo; passou a significar o lugar onde estão os espíritos. O complemento da direita representa nuvens sendo cortadas por um longo e potente raio: isto é a voz dos deuses, os espíritos estão falando; e é exatamente esse o verbo representado por essa parte: (verbo mousu – 申す) falar, declarar, proclamar. É verbo polido, de respeito, usado para declarações formais ou para superior hierárquico. Uma outra origem, citada por Katsumi Yamada, são as costelas e a espinha dorsal na vertical com o significado de corpo erecto. Kami significa então, os espíritos que falam, que se manifestam junto a um altar. Na falta de melhor tradução, o Ocidente traduziu o termo kami por Deus ou deuses.







Toru – 取る (pegar, apanhar, ter nas mãos, possuir, controlar)

O radical à esquerda é o kanji pictográfico simbolizando orelha (mimi –); o da direita é uma das variantes para “mão”. Pegar ou ter sob controle pessoa ou animal era tê-lo ao alcance do ouvido.

Referências

WILLIAMS, Noriko Kurosawa. The key to kanji. [S.l.]: Cheng & Tsui Company, 2010.

YAMADA, Katsumi; SHINDO, Katsumi. Kanji jigen jiten: kadokawa gakugei shuppan. [S.l.]: [s.n.], 1995.

TSUJI, Yoshiaki. Kanji no naritachi jiten: kyoiku shuppan. Tokyo: [s.n.], 1993.

Iochihiko Kaneoya

Formado em Direito e mestrando em cultura japonesa pela Universidade de São Paulo - USP. Pesquisador da cultura japonesa.

All stories by : Iochihiko Kaneoya

Leave a Reply