2º Hanamatsuri de Florianópolis

2º Hanamatsuri de Florianópolis

150 150 Paula Hidemi Kaneoya

A segunda edição do Hanamatsuri aconteceu no dia 14 de abril, sábado, na Praça Getúlio Vargas, conhecida como Praça dos Bombeiros, em Florianópolis/SC. O evento foi realizado por meio da parceria ZenFloripa (comunidade zen-budista de Florianópolis), Associação Nipo-CatarinenseAnime GakuenNipocultura e Centro de Estudos Budistas Bodhisatva (CEBB).  O evento recebeu apoio da Prefeitura de Florianópolis, da Fundação Franklin Cascaes e patrocínio do Restaurante Via Madre e Portal Livraria.

O Hanamatsuri comemorou os 2.636 anos do nascimento de Buda, com uma cerimônia religiosa realizada pelo Centro de Estudos Budistas Bodhisatva. Após a cerimônia, realizou-se um cortejo pela Praça, encabeçada pela Comunidade Zen-budista de Florianópolis. O monge Meiho Gensho foi o primeiro a dar banho na estatueta de Buda com chá doce, tradição proveniente de uma lenda que diz que, no nascimento de Buda, caiu uma chuva doce.







Monge Gensho dá banho em estatueta de Buda com chá doce

A primeira apresentação foi uma demonstração de aikidô, feita pelo Kawai Shihan Dojo, de Florianópolis. Os alunos do sensei Carlos Alberto Grisalt demonstraram algumas técnicas de luta do aikidô – luta marcial sem competição, que privilegia a defesa, explorando as limitações do corpo humano. Literalmente aikidô significa “caminho da energia combinada”. Apresentou-se também o grupo do Instituto Niten de Paulo Pierin com o sensei Emerson Fujimura.  A arte marcial Pa-kua apresentou-se logo a seguir.

Demonstração de kenjutsu

Seguida por uma breve explanação  de Qi-Gong (lê-se tikun e significa “ativar energia”) ministrada por Teresa Sell, o grupo Wulin de Práticas Orientais realizou demonstração. O Grupo Wulin estuda e pratica o Taijiquan (tai chi chuan), o Qi Gong  e a Cerimônia do Chá (chanoyu). Os jovens da ANC apresentaram as danças Nanchu Soran e o Matsuri dance com participação do público. Os tambores japoneses também ressoaram nos jardins da Praça Getúlio Vargas com o grupo Shimadaiko. A animação tomou conta do numeroso grupo de animê, quando a banda Kaze no Chisakura tocou seus sucessos. Viam-se muitos jovens vestidos como seus personagens favoritos do animê – fantasia que tem o nome de cosplay (costume + play) – para participar de concurso. O público jovem participou ainda do animekê (karaokê de músicas do animê).

Shimadaiko animou o Hanamatsuri com os taikôs (tambores japoneses)

Centradas no tema religioso-filosófico, várias entidades participaram divulgando sua doutrina em tendas: Zen-budismo, o Centro de Estudos Budistas Bodisatva, Centro de Estudos Tibetanos,  Seicho-no-ie e a Nova Acrópole. Como arte/esporte marcial tivemos a demonstração em vários estandes: grupo SCAM de armas medievais, o alfageme Vinícius Felix e a Federação Catarinense de Tiro com Arco. Na praça da gastronomia, o público se serviu de sushi, yakisoba e yakimeshi.

Stand da Nova Acrópole no Hanamatsuri

O tempo esteve nublado com duas esparsas pequenas garoas ao longo do dia, mas, protegidos por vários Teru-teru bouzu pendurados numa árvore, o evento pôde se realizar com grande e animado público.

Confira mais fotos do fotógrafo Seikan

Paula Hidemi Kaneoya

Bibliotecária formada pela Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC. Ministra oficinas de origami.

All stories by : Paula Hidemi Kaneoya
1 comentário
  • Shiyozo Tokutake 20/04/12 at 22:03

    Não pude comparecer ao evento mas a reportagem da Paula Hidemi Kaneoya foi muito boa; assim, pude acompanhar passo a passo as comemorações do Hanamatsuri de Florianópolis.
    Muito Agradecido.
    Shiyozo

Leave a Reply