Provérbios e expressões

Provérbios e expressões

150 150 Iochihiko Kaneoya

Banzai – 万歳

Literalmente, dez mil anos; significa muitos anos, longo tempo. Tradicionalmente é como o povo em todo dois de janeiro se postava diante do Palácio Imperial para cumprimentar o Imperador, formulando-lhe votos de saúde e longo reinado. A expressão passou para o povo que a utiliza para celebrar vitória em eleições ou competições esportivas. Equivale ao brasileiro “viva”, porém, mais formal. A comunidade nipo-brasileira daqui a utiliza geralmente quando se celebra o Brasil ou a amizade entre o Brasil e o Japão. Para comemorações quando se faz o brinde, erguendo-se as taças, utiliza-se o “kanpai”.

Bouzu – 坊主

Originalmente significava exclusivamente “monge budista chefe”, título conferido aos monges de elevada posição hierárquica. Ser chamado de bouzu era alta honraria conferida ao seguidor do budismo. No Período Heian (794-1185) surgiu o termo houshi (法師 ), para designar o monge e o original bouzu passou a designar todo fiel budista ligado ao templo e posteriormente, todo homem de cabelos curtos. No período em que os meninos raspavam a cabeça eram chamados também de bouzu. Hoje, é sinônimo de pessoa careca.







Hashi – 箸

O arroz foi introduzido na culinária japonesa no período Yayoi (300 a.C. – 250 d.C.). Nessa época o hashi era utilizado partindo-se ao meio o original longo. A semelhança com o bico dos pássaros – kuchibashi (kuchi=boca, hashi=ponta, borda, extremidade), deu-lhe o nome.

 

Referência

OTSUKI, Hiroshi; GRINDSTAFF, Bradley. Cultural keys: the history of japanese words and phrases. Tokyo: The Hokuseido Press, 1995.

Iochihiko Kaneoya

Formado em Direito e mestrando em cultura japonesa pela Universidade de São Paulo - USP. Pesquisador da cultura japonesa.

All stories by : Iochihiko Kaneoya

Leave a Reply