abr 23 2008

O ideograma e a língua japonesa

Publicado por às 0:15 em cultura,história,japão

http://www.flickr.com/photos/princess_of_llyr/76101041/

Tem-se como certa a entrada dos kanjis no Japão trazidas da China por monges em escrituras budistas entre os séculos II e III da nossa era. Somente no século VI, com o incentivo à difusão do budismo pelo príncipe Shotoku, o conhecimento do kanji se espalhou pelo país. O sábio coreano Wang I ensinou o kanji pelo Japão. No século IX, ainda no período Heian, os japoneses criaram os dois silabários, katakana e hiragana, a partir da simplificação dos kanjis chineses.

O precursor destes silabários foi a escrita chamada “kanbun” que consistia no uso de kanjis com sinais diacríticos adaptados à gramática japonesa. Posteriormente surgiu o “man-yougana”, um conjunto de ideogramas elaborados com base na coletânea de poemas “Man youshu”, em que se desprezava seu significado e se considerava apenas a pronúncia para utilizá-lo na língua japonesa. Da simplificação do “manyougana” por monges de um monastério, surgiram os silabários.

São de uso corrente no Japão, cerca de 2300 kanjis, além dos dois silabários com 46 fonemas cada, hiragana e katakana. Dos kanjis, 1945 são os chamados joyou kanji (kanji de uso corrente cujo aprendizado se faz até o ensino médio), que têm geralmente duas classes de pronúncias: on-yomi, de pronúncia japonesa e kun-yomi, de pronúncia chinesa. Há várias pronúncias tanto on-yomi como kun-yomi. Esta se explica pelas épocas e pela pronúncia da região da China de onde foram introduzidos. Há kanjis de apenas uma das pronúncias.

Formação do silabário katakana

http://en.wikipedia.org/wiki/Image:Katakana_origine.png#file

Formação do silabário Hiragana

http://en.wikipedia.org/wiki/Image:Hiragana_origin.jpg#file

Alguns kanjis têm também uma outra pronúncia específica utilizada apenas para nome de pessoas, chamadas “nanori”. Há kanjis de composição exclusiva japonesa, chamados “kokuji” ou “waseikanji” como por ex, o verbo trabalhar (働くー hataraku), a unidade de medida japonesa “monme”(匁 – equivalente a 3,75g), o substantivo “pico (de montanha)” (峠 touge- pronuncia-se tooguê). Curiosamente, a China, exportadora de escrita, adotou o kanji “trabalhar”, incorporando-o ao seu léxico. Pela simplificação sofrida, às vezes de modo diferente, e as peculiaridades de cada país, compondo seu próprio kanji ou dando significado diverso do original, alguns kanjis perderam a mútua inteligibilidade internacional que existia anteriormente, sendo necessária consulta a dicionários.

A invenção do silabário possibilitou ao Japão um grande salto na produção literária. Nessa época, apenas os homens eram letrados e dedicavam-se exclusivamente aos estudos dos clássicos chineses e indianos. Com os silabários, as mulheres começaram a se dedicar à escrita, surgindo daí, as crônicas, poesias, registros da corte, e os primeiros romances escritos por mulheres. Murasaki Shikibu escreveu “Genji Monogatari” (Contos de Genji) no ano 1000 e na mesma época, Sei Shonagon, escreveu “Makura no Sooshi” (O Livro de Cabeceira), que inspirou o cineasta Peter Greenaway na produção do filme homônimo.

Uma das características dominantes na língua japonesa é sua extrema homofonia (mesma pronúncia para palavras com significados diferentes) e homografia (mesma escrita para significados diferentes). Há também casos de homonímia (mesma escrita, mesma pronúncia e significados diferentes). Por ex, há sete verbos kakeru, todos escritos com ideogramas distintos, mas com vinte e um significados diferentes. Apenas o verbo kakeru (掛ける ) que significa sentar-se, tem 14 empregos distintos.

Apesar das dificuldades naturais do japonês, como vimos, há algumas virtudes. O ideograma possibilita uma escrita concisa e lógica.
Com apenas alguns ideogramas podemos citar uma teoria ou pensamento. Por ex, com 4 ideogramas, enunciamos a teoria de Charles Darwin: teki – sha – sei – zon (敵 者 生 存 – adequado – elemento – viver – existir) – a sobrevivência dos mais aptos; ou shin – ka – ron – evolucionismo – (進 化 論 – evoluir – mudança – teoria) com três: jin – kou – ron – 人 口 論 – a teoria de Malthus, que diz que os alimentos crescem em progressão aritmética enquanto a população cresce em progressão geométrica. Neste caso, literalmente, os ideogramas significam “teoria da população” que foi convencionalizado e dicionarizado como a teoria do economista inglês.

A lógica do idioma japonês é muito simples. Se acrescentarmos o ideograma “pessoa” após o enunciado do país, significa pessoa originária daquele lugar, se após “branco”, pessoa de pele branca, se após “vermelho”, pessoa de pele vermelha. Se acrescentarmos “pessoa” após “crime”, criminoso, “pessoa” após “fora”, gente de fora, estrangeiro, e assim por diante.

Por ser uma escrita ideográfica e aglutinante, facilita a criação de neologismos. Na China, que não dispõe de um silabário, mas de alguns kanjis com uso fonético, criase um novo kanji a partir do seu radical ou daquilo que mais se aproxima da idéia a ser representada, cabendo às vezes até interpretação do nome.

No Japão, até 1946 usavam-se, como na China, kanjis apenas como fonemas e, mais raramente, também sua parte significativa para a grafia de nomes estrangeiros. Escrevia-se por exemplo, Cambridge com os kanjis “ken”(剣 ) e “hashi”(橋 - ponte em japonês, tradução do “bridge” inglês), juntando-se um kanji apenas com função fonética e um significativo mas traduzido. Felizmente, por necessidade de padronização e racionalidade, a partir de então, instituiu-se no Japão o uso do silabário katakana para a grafia de nomes estrangeiros concomitantemente à simplificação dos traços de vários kanjis, por força da reforma ortográfica. Mas, resquícios desta época ainda restaram no idioma. Por ex, América, escrevia-se com os kanjis – 亜米利加 (a– bei(mai)-ri-ka)- , Europa –欧羅巴 (yo-ro-ppa), Portugal – 葡 萄 牙 (porutogaru), Brasil – 伯 刺 西 爾 (burajiru) , Inglaterra – 英 古 利 (iguirisu). Por concisão, metonimizou-se, isto é, considerou-se apenas um kanji do composto original para significação do todo e são utilizados ainda hoje, reduzidos e convencionalizados, simultaneamente à versão em katakana. Assim, é sinônimo de Estados Unidos da América um dos kanjis de América mais “país” -米国 ( beikoku), ou América do Norte, “norte” + “(parte de) América” -北米 – (hokubei), América do Sul –“sul” + (parte de) “América” – 南米 ( nanbei), América Central – “centro” + (parte de) “América” 中米 (chuubei); Europa – 欧州 (oushu) – “o”+”estado”, Inglaterra/Grã-Bretanha – 英国 (eikoku) , Brasil – 伯国 (hakkoku). Acrescido do kanji “idioma”, 英語 (eigo) é a língua inglesa e 葡語 (pogo) a língua portuguesa. Eigo permaneceu como o idioma inglês mas o português é mais conhecido como Portugal 語 (porutogarugo).

No Brasil os japoneses imigrantes, desconhecendo nossa cultura, criaram também neologismos. A imprensa nipônica do Brasil, principalmente da cidade de São Paulo, ao se referir a este município, neologizou “município de São Paulo” para “santo”(sei – 聖 ) “município” ( shi – 市 ). Ou seja, abreviaram “Santo Paulo”, traduzindo o “santo” e acrescentaram “shi- ”, para substituir “Paulo”. E referem-se ao estado de São Paulo como seishu (聖 州― santo-estado). Há algumas décadas a imprensa nipo-brasileira se referia aos estados do Rio Grande do Sul como “Minami Daigawa Shu”(南大川州) e ao do Rio Grande do Norte como “Kita Daigawa Shu” (北大川州), traduzindo literalmente os nomes dos estados para “sul – grande – rio – estado” e “norte – grande – rio – estado”.

O uso de tão minucioso sistema de escrita e duas classes de algarismos pode parecer exagero do japonês, mas certamente não é tarefa por demais árdua para nosso cérebro e há uma visível compensação vantajosa. Os neurocientistas afirmam ser o hemisfério direito do nosso cérebro o responsável pelo pensamento abstrato, pela criação, pela imaginação, é o que combina as partes do todo reconhecendo as relações entre essas partes, enfim é nosso lado artístico, poético; e o hemisfério esquerdo, pelo pensamento lógico, analítico, o que reconhece as partes que constituem um todo. Ao aprendermos o ideograma, usamos nosso lado lógico para decorar seu significado, vale dizer, é o lado responsável pelo nosso vocabulário, e utilizamos o lado abstrato para combinar as várias partes e interpretar. O japonês ao se alfabetizar com 4 escritas diferentes (dois silabários, os kanjis e o alfabeto romano) usa então mais os hemisférios do que os ocidentais.

O semioticista russo V. V. Ivanov deu a seguinte declaração numa entrevista: “eu penso que a grandeza do homem é determinada em certa medida pelo seu poliglotismo sígnico. No livro Par e Ímpar: a Assimetria do Cérebro e dos Sistemas de Signos (Moscou, 1978), procurei explicar: o cérebro está programado para o uso de vários sistemas de signos pelo homem. As sociedades desenvolvidas devem dispor de muitos sistemas sígnicos. Assim, formulo a hipótese de que o assim chamado “milagre japonês” se liga em certa medida à ação recíproca dos vários sistemas de signos. Todo japonês alfabetizado dispõe, para escrever, de dois diferentes sistemas: um alfabeto silábico e os hieróglifos do tipo chinês, e se constata que isso traz grandes vantagens”.

Referências:
Ideograma

http://en.wikipedia.org/wiki/Image:Katakana_origine.png#file

http://en.wikipedia.org/wiki/Image:Hiragana_origin.jpg#file

http://homepage2.infty.com/TAB0165/ohara/index.htme

http://www.unicode.org/charts/unihan.html

Dicionário Básico da Língua Japonesa – Aliança Cultural Brasil-Japão
www.kanjistyle.com
Dicionário waei heiyou koujiten Shueisha 4.a ed
Dicionário japonês-português Wasaburo Ohtake, 5.a ed 1934
Wasaburo Ohtake ed 1966
Gendai kokugo jiten ed Nippon bungeisha – 1981
O cérebro japonês – Raul Marino Júnior – Aliança Cultural Brasil-Japão ed Masao Ohno – 1989


Use as estrelas abaixo para dar uma nota a este artigo:
1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas


Imprima uma versão mais simples deste artigo.
Gostou? Recomende este artigo por email. Gostou? Recomende este artigo por email.

44 comentários


jet horizontal

44 comentários para “O ideograma e a língua japonesa”

  1. [...] Em pleno esplendor, os Yamato mandaram chamar do continente (China e Coréia) artesãos para ensinar os japoneses. Contudo, dentre todos os ensinamentos, os mais notáveis e importantes foram o budismo e a escrita, o kanji. [...]

  2. rafaelaem 30 jun 2008 às 17:08

    Adorei todos os ideogramas da pagina

    PARABÉNS!!!

  3. muriloem 04 set 2008 às 9:29

    gostaria de saber como seria o ideograma da palavra “positividade” em “kokuji” ou “waseikanji” …

    muito grato

  4. Rodrigo Stuqueem 21 out 2008 às 14:49

    Boa tarde

    Gostaria de saber com é o kanji do nome “Eduardo minha vida”

    Obrigado

  5. marileis pintoem 30 out 2008 às 13:21

    Gostaria de conhecer o ideograma que representa “obrigado” para nossa escola que tem como patronese uma nissei. Vocês forneceriam, por favor?

  6. Paulaem 03 nov 2008 às 11:45

    Boa tarde!

    Gostaria de saber o ideograma da palavra “amor-próprio”. Vocês poderiam me enviar, por gentileza?

    Obrigada!

  7. Tallitaem 06 nov 2008 às 9:58

    Olá, gostaria de saber como se escreve ” SATAKE ” em kanji ?!
    Desde já, obrigada.

  8. Ellenem 12 nov 2008 às 14:39

    Olá,

    gostaria de saber como é o ideograma que representa as

    palavras paz, amor, saúde, prosperidade e, se vocês podem me

    encaminhá-los.

    Obrigada.

  9. vilmaem 24 nov 2008 às 10:06

    Olá!

    Preciso escrever 6º ano de falecimento, em kanji.
    Vocês podem me ajudar?

    Obrigada,
    Vilma

  10. patriciaem 08 dez 2008 às 19:36

    ideograma da palavra (parabéns,)presiso com urgencia niver da minha filha quero colocar no bolo.obrigado desde de já.

  11. Amandaem 14 jan 2009 às 18:42

    Olá!
    Eu nem acreditei quando vi que alguem ja pediu o que eu quero saber.. mas eu realmente gostaria de saber como é o ideograma para a palavra “Amor-Próprio”.
    Será q vocês poderiam me enviar?!

    obrigada ^^
    bjos

  12. Paulaem 26 mar 2009 às 13:46

    Oii!

    Eu gostariaa muito de saber como é o ideograma da palabra “LUZ”..já andei pesquisando,mas gostaria de ter certeza!

    Obrigada.

  13. Suzaneem 06 mai 2009 às 10:59

    Nossa… eu também queria saber como se escreve “Amor-próprio”…
    Poderia me mandar, por favor?

    Obrigada!

  14. Joselitoem 24 jun 2009 às 14:14

    Oi!

    Parabéns pelo trabalho.

    Eu gostaria muito de saber como é o ideograma das palabras “QUE TODOS OS DEUSES ME PROTEJA”.

    Obrigado.

  15. Fernanda Marquesem 22 jul 2009 às 21:37

    Olá! Tudo bem? Por favor, gostaria muito de saber quais são os ideogramas das palavras: mãe, paciência e o nome Fernanda.
    Muito obrigada.

  16. Jair orihuelaem 29 ago 2009 às 9:25

    eu gostaria de saber a ideograma da frase terceira dimenção

  17. LUCIMARem 06 set 2009 às 22:21

    otimo site, elucidou muitas duvidas q eu tinha sobre esse idioma q me facina. gostarai de saber qual a diferença entre o katakana e o Hiragana? podemos escrever a mesma palavra com diferentes grafias, tipo no portugues temos letras caixa alta e cursiva,, é isso? bem,, de qq forma são lindas as formas..
    um bj.
    grata.

  18. Enersonem 08 out 2009 às 9:43

    Olá! Por favor gosta ria de saber como é o ideograma da palavra ” Familia minha vida” obrigado desde já.

  19. Patsyem 12 out 2009 às 12:22

    Oi, como é o ideograma de “luz”..quero fazer uma tattoo com esse símbolo, podem me ajudar?
    Desde já, obrigada!

  20. Andreiaem 28 out 2009 às 21:18

    Oláaa

    Poderiam me dizer como se escreve ” Viver o Momento” e “Fé” em Kanji??

    Obrigada pela ajuda..

  21. elianeem 28 nov 2009 às 13:35

    queria saber como se escreve viver o momento em kanji.obrigado

  22. Biancaem 06 dez 2009 às 14:31

    Gostaria de saber como se escreve Principe e Princesa em Kanji e Japonês pois quero por na minha aliança de casamento q será agora dia 16 de dezembro.
    obrigada.

  23. CRISTIANAem 27 dez 2009 às 14:05

    Acreditem… há 15 anos fiz uma tatuagem com um ideograma ( nao sei se é chinês ou japonês ) no ombro direito. no auge da rebeldia, escolhi uma que não tinha o significado no álbum do tatuador. atualmente me preocupo com isso, e gostaria de saber o significado. tenho a foto dela e posso mandar para quem se interessar em me ajudar.
    Grata,
    Cristiana

  24. Isaacem 11 jan 2010 às 21:44

    Tenho uma tatuagem (são três ideogramas), porém gostaria de confirmar os significados. Vocês podem me orientar ?

  25. fernandaem 09 fev 2010 às 6:56

    gostaria de saber como se escreve a palavra FORÇA em japones

    pois queria fazer uma tatuagem

    mais quero saber a palavra , nao o ideograma ok

    obrigada

  26. Jaciraem 28 fev 2010 às 12:44

    Adorei o post!!

    De todas as pesquisas que fiz na net a sua foi a mais completa e objetiva; tanto é que indiquei seu site no blog para que as pessoas possas ler este post.

    Parabéns!!!

  27. Cléristonem 06 abr 2010 às 21:41

    olá..

    estou prestes a fazer uma tatuagem com os ideogramas Energia, Sabedoria e Confiança.. mas não confio totalmente no catálogo do tatuador pois para a palavra energia.. havia dois ideogramas diferentes.. vc poderia me enviar estes ideogramas?? agradeço desde já..

  28. Mônica Pimentel Quintanilhaem 21 abr 2010 às 13:39

    Acho muito interessante e fascinante este assunto.
    Gostaria de saber como se escreve Amor eterno, em japonês e em Kanji.
    Obrigado!

  29. anaem 13 mai 2010 às 18:46

    Oie ,tbém gostaria de saber como se escreve ” SATAKE ” em kanji ????
    Obrigada.

  30. Iris Salesem 25 jul 2010 às 15:00

    Olá! Estou decorando minha casa e gostaria de colocar alguns ideogramas na parede, mas para isso gostaria de saber o de algumas palavras como: AMOR / SAÚDE / PROSPERIDADE.
    Se puder me enviar!!
    Obrigada!

  31. Edson Fernandoem 19 ago 2010 às 11:48

    Gostaria de saber os ideogramas japoneses para “conhecimento”, “si próprio” e “autoconhecimento”. E gostaria também de saber se são os mesmos ideogramas em chinês.

  32. mateusem 08 set 2010 às 18:20

    Por Favor voces poderiam me informar um site de ideogramas luz, pois preciso para amanhã, preciso já. Obrigado!

  33. luizeem 13 set 2010 às 20:58

    quero saber quais são os simbolos do amor e matrimonio,pois quero fazer uma tatuagem em meu braço e não encontro em lugar nenhum…agradeço de coração..por favor estou desesperada….obrigada.

  34. Iochihiko Kaneoyaem 15 nov 2010 às 22:13

    Olá Luize
    Desculpe a demora.
    Amor=ai=愛
    Matrimônio= kekkon=結婚
    Abraços da Equipe Nipocultura

  35. Iochihiko Kaneoyaem 15 nov 2010 às 23:01

    Oi Edson
    Desculpe a demora.
    conhecimento=tishiki=知識
    si próprio=自己=jiko(pronuncia-se dicô)
    autoconhecimento=自己知識=(jikotishiki) ou abreviadamente 自知=jiti.
    Abraços, Equipe Nipocultura

  36. Teresaem 24 nov 2010 às 0:35

    qual o significado de um Y com um traço na perna, sendo que a parte de cima é mais quadrada (aqui no teclado nào dá prá fazer)?
    Obrigada
    teresa

  37. arlindoem 27 dez 2010 às 0:27

    gostaria de saber se tem com escrever equilibrio em 1 ou no maximo 2 simbolos japoneses.

    aguardo

  38. Jorge Húber Britoem 11 mar 2011 às 11:39

    Olá, amo a cultura japonesa principalmente a arte, gostaria de que se possível, vcs me enviassem para meu e-mail, os ideogramas com as frases.
    Deus, essência suprema.
    Poder tem aquele que se domina.
    Guerreiros.
    Humildade.
    Paz.
    Oceano, Universo de vida.
    Preserve a vida.
    Ame a Deus.
    Ame seu próximo.
    Sabedoria Semente da vida.
    Desde já agradeço a vcs.
    Sayonara!!!
    Jorge Brito

  39. fabianaem 05 abr 2011 às 20:08

    Por favor gostaria de saber qual o ideograma para
    cerimonial , cerimonialista, orgenização, eventos e viagens
    agradeço atenção.

  40. Ricardo Pereiraem 12 mai 2011 às 22:27

    Gostaria de saber qual o candi para a palavra VIDA.

    Antecpadamente agradeço.

  41. Iochihiko Kaneoyaem 13 mai 2011 às 16:59

    Oi Ricardo

    vida biológica=inochi (lê-se inoti)= 命
    vida social, quotidiana=jinsei=人生
    vida no sentido de existir =seimei=生命
    Atenciosamente, Equipe Nipocultura

  42. Felipe Nogarolem 22 set 2011 às 17:09

    Olá, gostaria que me enviassem o ideograma das palavras ”honra” ”respeito” ”amizade” ”irmão”
    Obrigado

  43. Alexandre Guimarãesem 30 jul 2014 às 18:03

    Boa tarde amigos,

    Já procurei em toda a internet e não encontro o (s) ideograma (s) para a palavra “equilíbrio”. Poderiam me ajudar? Agradeço sinceramente.

    Alexandre
    allexandreguimaraes@gmail.com

  44. Iochihiko Kaneoyaem 03 set 2014 às 12:47

    Oi Alexandre
    Desculpe-me pelo atraso.

    15 de Ago

    Oi Alexandre

    Equilíbrio:

    Heikou: no sentido de balanceado.

    Doutou, taitou, byoudou: no sentido de igualdade, equilibrado, sem discriminação.

    Atenciosamente, Equipe Nipocultura



Trackback URI | Comments RSS

Comente