dez 12 2011

Studio Velocity: Montblanc house

O que me atrai na arquitetura japonesa contempor√Ęnea √© a sua criatividade. Quando se pensa em uma resid√™ncia, tende-se a pensar em uma casa mais tradicional, com um telhado normal, muitas √°guas etc.

Mas √© incr√≠vel como os japoneses est√£o abertos √†s novas propostas dos arquitetos, e me parece que at√© gostam de se destacar com projetos “exc√™ntricos” no meio de casinhas normais.

N√£o digo que no Brasil n√£o se possa ousar, mas s√£o bastante inusitados os projetos vindos do outro lado do mundo, principalmente para casas unifamiliares.

Na cidade de Okazaki, na prov√≠ncia de Aichi, o¬†studio velocity¬†fez a “montblanc house”, que √© uma casa de tr√™s¬† pavimentos com um pequeno sal√£o de beleza no t√©rreo, num calmo bairro residencial. Apesar de ter outras resid√™ncias ao redor, o projeto procura ter pequenos espa√ßos abertos que mantenham a privacidade e ainda forne√ßam a vista das montanhas da cidade.


A principal caracter√≠stica do projeto √© o telhado inclinado. Parece que a casa consegue brincar com os grandes elementos arquitet√īnicos, onde as grandes janelas manipulam a escala por toda a extens√£o externa da casa.

Essas aberturas, cinco no total, estabelecem a conexão com o entorno, providenciando muita luz natural e circulação do ar, assim como belas vistas do bairro. Sem nenhuma vedação com vidro, criam uma sensação ambígua entre interior e exterior, onde o espaço é aberto e mais protegido ao mesmo tempo, como no terraço.

√Č um belo espa√ßo para dias ensolarados e quentes – clima de Okazaki, que se localiza numa regi√£o mais central do Jap√£o, de temperaturas amenas – , mas quando o tempo muda, o espa√ßo ficar√° certamente desprotegido.

Todo volume interior da casa √© separado dessa “casca” onde fica o telhado inclinado, para propiciar isolamento das interp√©ries. Assim tamb√©m h√° espa√ßos para a privacidade dos moradores.

No térreo um pequeno jardim está localizado ao lado sala de jantar e cozinha; dois terraços externos no segundo andar integram o espaço de estar com o exterior.

Térreo:

Primeiro andar:

Terraço:

Nos cortes você pode entender melhor como se dá o uso dos terraços por toda a casa.

Referência

STUDIO velocity: montblanc house. Arquitete suas ideias, [S.l.], 15. jul. 2011. Disponível em: <http://arquitetesuasideias.wordpress.com/2011/07/15/studio-velocity-montblanc-house/>. Acesso em: 10. dez. 2011.


Use as estrelas abaixo para dar uma nota a este artigo:
1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (Este artigo ainda n√£o foi avaliado)


Imprima uma vers√£o mais simples deste artigo.
Gostou? Recomende este artigo por email. Gostou? Recomende este artigo por email.

1 comentário

jet horizontal

ago 01 2011

Arquitetura Minimalista Japonesa II

Esta é uma casa do escritório FORM/Kouichi Kimura Architects. Fico impressionado com a sutileza e simplicidade que eles conseguem impor em seus projetos. Hoje as fotos são da House of Depth (Casa da Profundidade) em Shiga, no Japão.

A casa foi construída em terreno muito comprido, com espaço aberto na frente, reservado das casas vizinhas por um muro alto.

Como vocês podem ver, não é em qualquer casa que cabe uma limosine na garagem. O terreno tem 10 metros de largura por 23 metros de profundidade.

Engra√ßada a no√ß√£o que os japoneses t√™m de ‚Äúamplo ou profundo‚ÄĚ, n√£o √© mesmo? O lote padr√£o no Brasil √© de 15√ó30 metros. Como seria uma casa feita por eles, aqui, se com 23 m j√° √© a “Casa da profundidade”?

Claro que por l√° eles disp√Ķem de muito menos terrenos que n√≥s. Mas √© incr√≠vel como conseguem, ao meu ver, fazer maravilhas arquitet√īnicas em t√£o pouco espa√ßo.
Apesar de urbana, com uma aparência fechada, a casa tem uma longa relação entre os espaços exteriores e interiores, que pode ser considerada como uma zona intermediária com o espaço em torno da mesma.
Existem v√°rias √°reas internas onde a linha de vis√£o n√£o √© interrompida, visando dar maior sensa√ß√£o de profundidade visual, al√©m de ‚Äúemoldurar‚ÄĚ bel√≠ssimas imagens.
Diferente de v√°rias casas minimalistas, nesta h√° o contraste da cor branca, que amplia os espa√ßos, com a cor preta, que daria uma sensa√ß√£o maior de “fechamento”, mas que ficou t√£o bem trabalhada que a casa n√£o parece se confinar por causa do uso dessa cor.
Arquitetos: FORM/Kouichi Kimura Architects
Local: Shiga, Jap√£o
Cliente: Casa unifamiliar
Ano de construção: 2007
√Ārea do terreno: 237,28m2
√Ārea constru√≠da: 189,82m2
Fotografia: Takumi Ota
Linhas retas esbanjam segurança nessa casa. Simples, forte e conciso.

Referência

HOUSE of depth by FORM/Kouichi Kimura Architects. Dezeen Magazine, [S.l.], 07 may 2009. Disponível em: <http://www.dezeen.com/2009/05/07/house-of-depth-by-formkouichi-kimura-architects/>. Acesso em: 30 jul. 2011.


Use as estrelas abaixo para dar uma nota a este artigo:
1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (Este artigo ainda n√£o foi avaliado)


Imprima uma vers√£o mais simples deste artigo.
Gostou? Recomende este artigo por email. Gostou? Recomende este artigo por email.

Por enquanto, nenhum comentário. Comente.

jet horizontal

Pages: 1 2 3 Next

Pages: 1 2 3 Next