judo

Fontes ideológicas das artes marciais japonesas

150 150 Iochihiko Kaneoya

O Japão sempre foi fiel aluno e profundo admirador da cultura da China e da Coréia. Importou da China o budismo, o confucionismo, as artes, a escrita, o sistema político, instrumentos musicais, usos e costumes. Os coreanos ensinaram a arte da fundição, da carpintaria e incentivados pelo príncipe Shotoku, a escrita chinesa kanji foi ensinada pelo mestre coreano Wang-I aos iletrados japoneses do século VI, como instrumento necessário para o aprendizado do budismo.

read more

100 anos de imigração | O imigrante e sensei de judô Sukeji Shibayama – III

150 150 Iochihiko Kaneoya

Agora pai, levei meus filhos para treinar judô na mesma academia.
Sensei me recebeu com alegria. Contou-me a história da academia desde que eu havia me ausentado. Enquanto as crianças treinavam, conversávamos. Quase sempre assuntos filosóficos, o de que mais gostava e a sua estreita relação com o judô.

read more

100 anos de imigração | O imigrante e sensei de judô Sukeji Shibayama – II

150 150 Iochihiko Kaneoya

Algumas vezes sensei me chamou para demonstrar golpes. Já havia treinado com vários faixas pretas e marrons. Acho que só um judoca consegue entender o que vou dizer.

read more

100 anos de imigração | O imigrante e sensei de judô Sukeji Shibayama – I

150 150 Iochihiko Kaneoya

Alguns meses de academia, já com alguma confiança na habilidade e força dos meus braços e pernas, pela primeira vez treinei com sensei Shibayama. Me chamou para treinarmos golpe de chão (newaza).

read more