Genji Monogatari | 源氏物語

Genji Monogatari | 源氏物語

150 150 Paula Kaneoya

Genji Monogatari (源氏物語, O conto de Genji) é a mais famosa e antiga obra da literatura japonesa, graças ao grande esforço de Arthur Waley e mais recentemente, ao de Edward Seidensticker em traduzi-lo para o inglês.







O livro original foi escrito no início do século XI e continha 54 capítulos. Há controvérsias, no entanto. Murasaki Shikibu (紫 式部) é considerada por muitos como a autora da obra mas há quem conteste. Shikibu, mulher de origem aristocrática, viveu na corte do imperador Fujiwara Michinaga, que governou o Japão no final do século X, conhecido como período Heian.

A obra foi elaborada na escrita japonesa conhecida como kana – representações minimalizadas e convencionalizadas -, pois o ensino e uso dos kanjis, escrita que se utiliza dos ideogramas, eram limitados aos homens. Devido ao fato de ter sido escrita em kana, a obra é de difícil leitura por apresentar ambiguidades nas palavras. (Quer saber um pouco mais? Entenda aqui o por quê)

O conto de Genji

A vida, no período em que a estória foi escrita, centrava-se na corte imperial, governada por estrito senso de hierarquia social. Aqueles próximos ao imperador ou membros de famílias poderosas apreciavam os benefícios do berço afortunado, enquanto aristocratas menores que viviam em outras províncias eram frequentemente considerados como incultos e inferiores.

A estória conta a vida inteira de Genji até o auge da geração de seu neto. Apesar de rebaixado ao status comum, Genji está destinado a se tornar o homem mais poderoso da nação. Seus primeiros anos são caracterizados pela busca por prazeres nas mulheres, o que resulta na morte de sua esposa e de sua amante pelas mãos de um espírito maligno. Genji também sofre exílio em consequência de seu estilo de vida. Quando banido de Kyoto, Genji se torna pai da futura imperatriz. Após seu retorno, Genji constrói sua propriedade, chamada Rokujo-in.

O foco da estória se altera para namoros, escândalos e problemas políticos que caracterizam a vida na corte. Um episódio central inclui a busca inapropriada de Genji por sua filha adotiva Tamakazura. No desenrolar do conto, Genji cada vez mais fica poderoso e dependente de sua esposa, Murasaki.

Após a morte de Genji, o conto se desenvolve em cima de Uji, e a perseguição do neto de Genji pela menina Ukifune. A estória termina quando Ukifune se retira do mundo dos prazeres terrenos ao demonstrar devoção à religião.

Inspirados na bela estória de amor, muitos artistas pintaram um gênero inteiro de imagens baseadas no livro, conhecido como “Imagens de Genji”.

Confira a animação dirigida por Gisaburo Sugii, de 1987, baseada no conto. AQUI

Referências

INAMASU, Leslie. Genji monogatari: a romance in three parts. Stanford Journal of East Asian Affairs, Stanford, v. 3, n. 1, 2003. Disponível em: <http://www.stanford.edu/group/sjeaa/journal3/japan1.pdf>. Acesso em: 20 fev. 2011.

NippoBrasil

PICTORIAL encyclopedia of japanese culture: the soul and heritage of Japan. Tokyo: Gakken, 1987.

Wikipedia: Genji Monogatari

Wikipedia: Murasaki Shikibu


Paula Kaneoya

Bibliotecária apaixonada por disseminar informação e compartilhar conhecimentos.

All stories by : Paula Kaneoya
1 comentário

Leave a Reply