Karaokê Box: mania mundial

Karaokê Box: mania mundial

150 150 Mari Kamia

http://babibubebo.com/wp-content/uploads/2007/04/500karaoke1.jpg

Karaokê (japonês: カラオケ, formado por 空 kara, “vazia”, e オーケストラ okesutora, “orquestra”) trata-se de um hobby de origem japonesa, onde as pessoas usam a música “vazia” para a diversão. A idéia é o preenchimento do “vazio” com a sua voz em vez da voz do cantor original.







Em 1971, Daisuke Inoue criou uma pequena caixa acústica, uma jukebox, em que fitas cassete podiam ser reproduzidas. Certa noite, um dos clientes do bar em que o grupo de Inoue tocava pediu uma música, mas o baterista havia faltado. Foi a chance do músico colocar seu invento para funcionar.

Nos anos 80, usavam-se livros com letras das músicas e cassetes de karaokê. Depois veio o laser, que facilitou o acompanhamento das músicas, mostrando a letra na tela da TV, como um videokê. Hoje, a internet e as redes de computador facilitam ainda mais esta brincadeira que caiu no gosto do japonês.

Agora, os fãs do karaokê contam com o Karaokê Box, uma sala a prova de som, onde você pode cantar a vontade sem se preocupar em incomodar os vizinhos. O primeiro Karaokê Box surgiu em Okayama em 1984 e se expandiu rapidamente pelo Japão (estima-se que existem 10 mil karaokê boxes no Japão) e o mundo, principalmente Coréia, China, Sudoeste Asiático, Estados Unidos, Europa e Brasil.

O Karaokê abrange pessoas de todos os estilos, classes sociais e idades, perfeito para relaxar com os amigos e serve como “quebra-gelo” em um grupo.

Muitos bares de karaokê são 24horas. Você escolhe uma sala com um grupo de amigos, e paga um preço estabelecido pelo local, por hora.

Os participantes são encaminhados à sala de sua escolha, que está equipada com tudo que é necessário:  microfones (normalmente dois por sala), TV, aparelho de vídeo/karaokê e alguns ainda possuem tamborins e maracas para os amigos acompanharem enquanto você canta.

As salas variam de tamanho e estilo. Lugares mais baratos são espaços mais abertos e básicos em relação aos equipamentos. A TV e os equipamentos de karaokê ficam em um lado da sala, os bancos ficam ao redor e a mesa no meio. Comidas e bebidas também estão disponíveis.

Muitos lugares no Japão têm uma boa seleção de músicas. Existem desde últimos lançamentos do Japão até uma grande lista de músicas britânicas e americanas e às vezes até músicas de outras regiões asiáticas, como Coréia e China.

Referências:
http://www.japanvisitor.com/index.php?cID=359&pID=337
http://pt.wikipedia.org/wiki/Karaok%C3%AA
http://portalmie.com/atualidade/2008/02/02/karaoke/

Mari Kamia

Meu nome completo é Carla Mari Kamia, sou formada em Educação Física e atualmente trabalho como professora de natação e hidroginástica em uma academia aqui em Florianópolis. Sou sansei (terceira geração de descendência japonesa) e convivo com a arte da música desde meus 6 anos de idade, quando participei do meu primeiro campeonato de Karaokê na Zona Norte de São Paulo. A partir desse dia, não parei mais de cantar em campeonatos e conviver com a música. Participava de campeonatos de São Paulo em pequenas associações, campeonato Paulista e Brasileiro até os meus 21 anos e, atualmente, só por lazer. Adoro música e principalmente músicas japonesas, e aprecio de tudo um pouco!

All stories by : Mari Kamia
1 comentário
  • David Silva 22/10/10 at 10:49

    Parabéns pela matéria, além de interessantíssima, será a base para uma pesquisa acadêmica.

Leave a Reply