Kyūdō (弓道) | A história do Kyūdō

Kyūdō (弓道) | A história do Kyūdō

150 150 Rafael

kyudo8.jpg

O Kyūdō(caminho do arco) era denominado antigamente por Kyūjutsu. Há, ainda, incertezas quanto a real origem desta modalidade que encanta e fascina muitos ocidentais. O Kyūdō está relacionado intrinsecamente com a espiritualidade e tinha sua prática aplicada tanto em guerras, como caça e cerimônias ritualísticas. Muitas lendas tentam explicar o ínicio desta arte e não obstante, registros antigos ilustram personagens importantes na história japonesa representados ao lado deste armamento. Em particular, Jinmu Tenno(Lendário primeiro imperador do Japão), não raramente é representado manuseando um arco e flecha como fins militares, levando a uma possível interpretação da relevância deste como símbolo de poder e autoridade nos primórdios da história do arquipélago.







As lendas mais populares que retratam guerreiros munidos de arco e flecha remetem a dois personagens um tanto curiosos: Minamoto no Tametomo e Nasu no Yoichi.

Minamoto no Tametomo : È tido em sua lendária passagem o proeminente feito de ter afundado um navio com apenas uma flecha. Diz-se também que inúmeros homens eram necessários para conseguir armar o seu arco

Nasu no Yoichi : Diz-se que durante a batalha naval de Yashima, Nasu no Yoichi atravessou o fogo cruzado entre os dois clãs rivais e acertou um leque que estava no mastro de um dos navios, localizado a 70 metros da costa.

O arco como fins militares tornou-se obsoleto após a introdução das armas de fogo no século XVI. A partir dessa época observou-se a prática do Kyūdō em rituais cerimoniais e em torneios de habilidade.

Após a restauração Meiji (século XIX) o Japão abriu-se para o ocidente, recebendo influências dos hábitos e costumes de diversos países. A cultura tradicional entrou em declínio e o pratica do Kyūdō foi enfraquecida.

A combinação dos diversos estilos até então existentes pode dar fôlego para que esta arte continuasse a existir. Honda Toshizane(professor da Universidade Imperial de Tokyo no início do século XX) criou um sistema híbrido mesclando diversas técnicas, sendo considerado o responsável pela sobrevivência do Kyūdō até os dias de hoje.
No ano de 1949 foi criada a Zen Nihon Kyūdō(federação japonesa de Kyūdō) definindo os padrões da forma e comportamentos atuais. O Kyūdō é praticado em diversas partes do globo tendo a maior concentração de praticantes no Japão.

Imagem : Estefano Bandin
1 comentário
  • Ribamar Lopes 16/05/08 at 14:42

    Parabéns pelo artigo. O assunto é muito interessante, e muito contribui para a formação da visão geral da cultura japonesa.

Leave a Reply