O que os japoneses escrevem nos envelopes em cerimônias – IV

O que os japoneses escrevem nos envelopes em cerimônias – IV

150 150 Iochihiko Kaneoya

Retribuições

 O comum é a retribuição em qualquer situação. Variam entre retribuição pecuniária, objetos, pequenas lembranças ou mesmo simples carta de agradecimento. O imprescindível é manifestar gratidão pelo gesto de felicitação ou solidariedade recebido. Deve ser sempre mais modesto do que o recebido. Mesmo quando recebe algum alimento numa vasilha, a etiqueta manda devolvê-la com algo em retribuição, geralmente também comida em sinal de agradecimento.







Como as lembranças brasileiras, os japoneses entregam pequenos presentes de retribuição chamados de hikidemono (引出物) em casamentos, aniversários e cerimônias de aniversário de falecimento.

Em casamentos

As inscrições no envelope do hikidemono de casamento entregue aos membros da família é diferente do entregue aos demais. Ambos devem trazer escrito “kotobuki” e o nome dos noivos para o destinado aos de fora; e aos da família, apenas o nome do nubente, podendo-se nesse caso, em vez de “kotobuki”, escrever como alternativa “uchiiwai” (comemoração interna).

Hikidemono de casamento para não parentes

                             

Hikidemono de casamento para os parentes

            

Hikidemono para parentes – o papel é sobreposto

  

Hikidemono para não parentes – o noshigami é sobreposto

 Em cerimônias fúnebres                  

Noshigami para cerimônias fúnebres

Chama-se kouden gaeshi (香典返し) a retribuição que se faz aos donativos fúnebres recebidos. A importância a ser devolvida varia de 1/3 a ½ do recebido. No Brasil geralmente a retribuição se faz à entidade que representa a coletividade que compareceu à cerimônia e de quem, individualmente, a família enlutada recebeu donativos.

Os budistas fazem o koudengaeshi após a missa de 49º dia em envelope com igual laço de mizuhiki recebido por ocasião das exéquias, escrito:

 – kokorozashi – “intenção, algo dado em gratidão”

忌明 – imiake – ”encerramento do luto”

Os xintoístas o fazem após  a missa do 30º ou 50º dia. Escreve-se no envelope:

志 – kokorozashi – “intenção, algo dado em gratidão”

偲草 –しのび草 – shinobigusa – “planta de recordação”

Os cristãos geralmente o fazem após duas semanas do falecimento, escrevendo-se:

 –kokorozashi

 – kansha – “agradecimento”

    – shoutenkinen – “lembrança da subida ao céu – ascensão”: usado por católicos.

    – shoutenkinen – “ lembrança do chamamento ao céu”: usado por protestantes.

 É oferecido o kouden gaeshi (香典返し) após o culto religioso em memória do falecido, geralmente após um pequeno lanche ou almoço. Nada faustoso,vistoso ou caro. Tudo deve ser simples: comida, bebida e o objeto de agradecimento, que deve ser envolvido em papel próprio (sem o noshiawabi) com a inscrição:

   – sokuyou – “modesta cerimônia”: utilizada por budistas em geral.  

– kokorozashi – “intenção, algo dado em gratidão”: inscrição utilizada por xintoístas e cristãos.

Seita budista há que adota inscrição da identificação da cerimônia, o nome do falecido e do parente mais próximo (viúvo ou viúva) e se não houver, o nome da família.

Ex:

亡き夫

 藤山 悟る 一周忌                     藤山 綾子

Ao oficiante do culto religioso

Após a cerimônia, a família do falecido oferece também ao religioso oficiante quantia em dinheiro, geralmente em envelopes menores. Os budistas têm por costume escrever:

ofuse – “caridade”. O correto é usar  ofuse e não o genérico orei (御礼 ) ou gokyouryou como recomenda o site (http://www.e-butsuji.jp/butsuji4-1.html).

gokyouryouokyouryou – “pelos serviços de oficiante”.

kokorozashi – “intenção, algo dado em gratidão”.

Os cristãos agradecem ao oficiante escrevendo também:

okurumadai –  “para despesas de locomoção”

São ainda exemplos de retribuição:

謹 呈kintei – “modesto oferecimento” – escrito que acompanha objeto oferecido.

soshina –  “modesto objeto” – costumeiramente é objeto entregue como retribuição a um presente recebido.

薄 謝hakusha – “pequeno agradecimento” – oferecido como retribuição em geral.

全 快 祝い zenkai iwai – “comemoração de cura de doença” – o que se oferece como retribuição à visita quando enfermo, quando se recebe o omimai (お見舞い ).

Referências

BUTSUJI

FUJINO, Iwatomo. Kokkan heiyou shinjiten. Tokyo: Shubunkan-han, 1968.

HOUJI. In: Japan Guide. [S.l.]: Japan Guide, [s.d.]. Disponível em: <http://www.jp-guide.net/manner/ha/houji.html>. Acesso em: 09 out. 2011.

KANREKI. In: Encyclopedia of Shinto. [S.l.]: Encyclopedia of Shinto, [s.d.]. Disponível em: <http://eos.kokugakuin.ac.jp/modules/xwords/entry.php?entryID=1040>. Acesso em: 09 out. 2011.

KOUDEN. In: Wikipedia. [S.l.]: Wikipedia, [s.d.]. Disponível em: <http://ja.wikipedia.org/wiki/%E9%A6%99%E5%85%B8>. Acesso em: 09 out. 2011.

MATSUE, Shigeo; YOSHIDA, Tosaku. Gendai kokugo jiten. Tokyo: Nippon bungeisha, 1981.

NENREI. In: Wikipedia. [S.l.]: Wikipedia, [s.d.]. Disponível em: <http://ja.wikipedia.org/wiki/%E5%B9%B4%E9%BD%A2#77.E6.AD.B3>. Acesso 09 out. 2011.

NOSHI. In: Japan Guide. [S.l.]: Japan Guide, [s.d.]. Disponível em: <http://www.jp-guide.net/manner/na/noshi.html>. Acesso em: 09 out. 2011.

NOSHI. In: Wikipedia. [S.l.]: Wikipedia, [s.d.]. Disponível em: <http://ja.wikipedia.org/wiki/%E7%86%A8%E6%96%97>. Acesso em: 09 out. 2011.

TAKATSUKA, Takedo. Shodo santaijiten. Tokyo: Nobarasha, 2002

YAMADA, Toshio et al. Shinchou gendai kokugo jiten dainihan. Tokyo: Shinchoushahan, 2011.

Iochihiko Kaneoya

Formado em Direito e mestrando em cultura japonesa pela Universidade de São Paulo - USP. Pesquisador da cultura japonesa.

All stories by : Iochihiko Kaneoya

Leave a Reply