Provérbios e expressões

Provérbios e expressões

150 150 Iochihiko Kaneoya

Abura wo uru (油を売る- vender o óleo)

No Japão, antes da Era Meiji quando a iluminação era obtida por lamparinas a óleo, havia o comerciante de óleo que para atrair clientes, contava historietas e interagia humoristicamente com o público antes de oferecer seu produto. Outra possível origem da expressão pode ter sido originada por vendedores de óleo para cabelo de moças, quando o ato de vender requeria alguma habilidade na conversa. Uma terceira possibilidade aponta para as comédias doke-geki do Período Edo. Os longos discursos que intercalavam a apresentação das peças – pegajosos -, eram chamadas de óleo. “Vender o óleo” pode ser um longo discurso ou “fazer hora”, “matar o tempo”, “cozinhar o galo”.







Ashitawa ashitano kazega fuku(明日は明日の風が吹く – amanhã soprarão os ventos de amanhã)

Significa, ao dia de hoje, bastam as preocupações de hoje, amanhã será um novo dia, de novas circunstâncias. Mensagem que equivale a “o tempo é senhor da razão”.

Ishoku tatte reisetsu wo shiru (衣食足って礼節を知る- boas maneiras, depois da barriga cheia)

Boas maneiras só adquirimos quando satisfeitas nossas condições básicas de sobrevivência. Só após algum conforto material de alimentação e vestuário, por ex, o homem pode pensar em se educar, ou seja, primeiro cuidar da sobrevivência do corpo, depois da educação do espírito.

 

Referências

TAKAKI, Kenzaburo et alii. Kotowaza jiten: Gakushu kenkyusha

Iochihiko Kaneoya

Formado em Direito e mestrando em cultura japonesa pela Universidade de São Paulo - USP. Pesquisador da cultura japonesa.

All stories by : Iochihiko Kaneoya

Leave a Reply