filme

Hiroshima mon amour

150 150 Bruno Kaneoya

Todo o filme pode ser reduzido no princípio, na força do haicai imagético escrito por Resnais na tela: o amor flui sob as cinzas imune às vicissitudes do tempo, movimenta-se, encontra-se, dá-se, existe. Vivo, logo amo.

read more

O haikai, haicai ou haiku

150 150 Iochihiko Kaneoya

A forma de poesia haikai, ou haicai aportuguesado, haiku para os japoneses, de apenas 17 sílabas, é a composição de imagens que, como na linguagem cinematográfica, partem de um cenário geral para o particular, ou, como ensina Bashô, da “permanência” para a “transformação” ou “percepção momentânea” apenas sugerindo, mostrando de relance, cabendo ao leitor sua interpretação, “o que (interpretação do leitor) faz da imperfeição do haiku uma perfeição de arte”, como diz Yone Noguchi.

read more

NIPOCULTURA CINEMA | Dolls

150 150 Rafael

Dolls mostra algumas histórias sobre amores infinitos e eternos.

read more