japão

Pequeno histórico da imigração japonesa no Brasil | Primeiros anos

150 150 Iochihiko Kaneoya

Mas nos primeiros anos de Brasil houve muitos atritos e conflitos com os novos imigrantes e os proprietários.

read more

Seppuku [切腹] | O suicídio honroso

150 150 Bruno Kaneoya

Para o samurai, a perda da honra era algo inaceitável. Do que viver envergonhado, era preferível que se tirasse a própria vida e para isso existia o seppuku.

read more

A origem do termo Kamikaze [神風], o vento divino

150 150 Rafael

Os japoneses atribuíram estes dois acontecimentos milagrosos a “ventos divinos” (kamikaze). Tal fato contribuiu para a crença de que o Japão era uma terra protegida pelo divino (shinkoku).

read more

Seifuku [制服] | Os uniformes escolares

150 150 Rafael

Qualquer pessoa que já tenha assistido um animê ou lido um mangá provavelmente já está familiarizada com eles: saias cheias de pregas e blusas de “marinheiro” para as garotas, e um conjunto de calça e camisa de gola alta para os rapazes.

read more

O futuro da escrita ideogramática

150 150 Iochihiko Kaneoya

A exemplo das diferenças existentes entre o idioma de colonizadores e colonizados, observa-se hoje diferenças entre as escritas dos três países.

read more

O ideograma e a língua japonesa

150 150 Iochihiko Kaneoya

Tem-se como certa a entrada dos kanjis no Japão trazidas da China por monges em escrituras budistas entre os séculos II e III da nossa era. Somente no século VI, com o incentivo à difusão do budismo pelo príncipe Shotoku, o conhecimento do kanji se espalhou pelo país.

read more

(Fuji-san) 富士山 | O monte Fuji

150 150 Rafael

O Monte Fuji, com seus 3.776 metros de altura, é o pico mais elevado de todo o Japão.

read more

Kimigayo (君が代) | O hino nacional japonês

150 150 Rafael

Kimi ga Yo, que pode ser traduzido como “Reino imperial”, tem sua origem no ano de 905 d.C. durante a era Heian e foi publicado no primeiro livro de canções de que se tem registro na história japonesa, o kokinwakashu.

read more

Matsuri em Sankaterine: o Japão nas cores da Copa Lord

150 150 Iochihiko Kaneoya

Repiquem-se os tamborins, e que soe a batida do surdo.
Que se abram os portais sagrados para o início do espetáculo!
Banzai Brasil! Banzai Japão!

read more