Wii, a revolução

150 150 Bruno Kaneoya

foto: wii brasil

Durante um bom tempo a Sony dominou o mercado de games com o Playstation 2. Concorrentes como o GameCube da Nintendo e o XBox da Microsoft apareceram para tentar abocanhar uma fatia deste rico mercado, mas nenhum conseguiu abalar a liderança do console da Sony. Até que em 2005 o mundo conheceu a nova geração de vídeo-games com o Playstation 3, XBox 360 e o Wii (inicialmente chamado de Nintendo Revolution).







Todos vieram ao mercado com grandes inovações tecnológicas, mas o console da Nintendo ganhou o Wii Remote, o que revolucionou a maneira como as pessoas jogam vídeo-game. O controle sem fio com um sistema de vibração, pequenos alto-falantes e um sensor que capta os movimentos do jogador, executa os comandos no jogo. A partir deste momento, jogar vídeo-game deixou de ser sinônimo de ficar sentado no sofá com o controle no colo e ficou muito mais divertido.

Títulos como o popular Wii Sports, possibilitam ao usuário jogar tênis como se o controle fosse a raquete ou ainda jogar baseball com o Wii Remote ao invés de um bastão.

Logo nos primeiros meses após o lançamento do Wii, relatos curiosos sobre acidentes com o Wii Remote eram freqüentes. Um dos episódios mais comuns era o controle escapar da mão do jogador durante o jogo e atingir o televisor.

Mas hoje os incidentes já são raros e o mundo já se rendeu aos encantos do Wii. Ele é, definitivamente, o líder de vendas no Japão. Em uma pesquisa recente publicada pela Reuters, entre o dia 1º a 24 de fevereiro de 2008, Playstation 3 e o XBox juntos venderam um total de 103.210 enquanto o Wii vendeu 331.627 unidades.

A força do Wii afetou até o mercado dos fliperamas. Segundo a Namco Bandai, hoje eles têm no mercado somente 20% de suas máquinas*. Estima-se que o lucro anual da empresa cairá 38%. “Muitos jogos que antigamente só podiam ser jogados nos fliperamas, hoje estão dentro das casas das pessoas”, disse Yuji Machida, porta-voz da Namco Bandai.

A Nintendo já planeja para o dia 19 de maio o lançamento de um acessório que irá aumentar ainda mais a interatividade entre usuário e console: o Wii Fit, uma plataforma sensível ao peso e aos movimentos do jogador.

Wii é um nome muito mais moderno do que Nintendo Revolution. Mas a proposta do primeiro nome realmente aconteceu. O Wii revolucionou!

* o modelo de fliperamas no Japão é diferente do Brasil, o qual possui diversas máquinas “genéricas”. Cada fabricante tem o seu próprio fliperama.

Fontes: Wii Brasil, Wikipedia, Reuters, Wii e Next Gen.

Bruno Kaneoya

Bruno Kaneoya, designer e sansei (neto de japoneses). "Como designer, é imprescindível compreender a maneira como a sociedade funciona, se comporta e se transforma, por isso escrevo sobre este assunto no NIPOCULTURA."

All stories by : Bruno Kaneoya
1 comentário
  • Sujeito Oculto 29/02/08 at 16:37

    Já tinha lido a respeito. Sou louco para ter um Wii, com certeza vai ser meu próximo videogame. Esses VGs com controles cheios de botões são deveras complicados para minha geração, que se acostumou com os joysticks de bastão com apenas um botão do Atari 2600!

Leave a Reply